CBO encontra-se com Ministério da Saúde para debater planos para a Oftalmologia

 

O Conselho Brasileiro de Oftalmologia esteve em Brasília no dia 30 de junho em uma audiência com o Ministro da Saúde Ricardo José Magalhães Barros para apresentar a proposta da Oftalmologia de inserção do oftalmologista nos Núcleos Apoio à Saúde da Família (NASF). Na oportunidade, o CBO entregou uma carta explicitando a proposta.

De acordo com o presidente do CBO Dr. Homero Gusmão de Almeida, a intenção é mostrar ao Ministério que a Oftalmologia brasileira se preocupa e tem propostas para a saúde ocular da população que depende do SUS. “Cerca de 80% das necessidades dos pacientes são resolvidas no atendimento básico. Sem essa possibilidade, paciente acaba buscando atendimento em clínicas especializadas, sobrecarregando o serviço e gerando longas esperas por atendimento”, explicou o presidente, e acrescentou: “Vemos na inserção do médico oftalmologista como membro do NASF uma real possibilidade de se articular uma ampliação de oferta de consultas oftalmológicas, com exame de refração e prevenção das principais causas de cegueira”. 

A proposta é um dos pontos do Programa Mais Acesso à Saúde Ocular, criado pelo CBO durante a gestão do Dr. Milton Ruiz Alves (2013/2015). Leia a íntergra da carta entregue ao ministro aqui

Carretas

Na carta entregue ao Ministro, o CBO manifesta ainda grande preocupação com as cirurgias de catarata em equipamentos itinerantes, como carretas, que muitas vezes faz a indicação de procedimento com avaliações incompletas do paciente e sem oferecer atendimento pós-operatório, pois em pouco tempo a carreta deixa a comunidade. “Não se trata de ser contrário a essas iniciativas”, explica Dr. Homero, “mas que sejam regulamentadas para oferecer segurança aos pacientes e que sejam realizadas apenas onde realmente exista carência no atendimento”.

 

 

Patronos CBO Alcon Allergan Genom Johnson & Johnson Latinofarma